Buscar
  • Vanessa Spanholi

Tendências de comportamento 2021

Atualizado: Jan 5

Ecos de 2020 com um toque de otimismo


O ano de 2020, ironicamente como sua representação gráfica, deixa eco em nossa sociedade. O ano de 2020 se encerrou, mas as consequências, cicatrizes e impactos no comportamento das pessoas permanecem ecoando para os próximos anos. O esperado 2021 chegou, o início de um novo ciclo embarca nossas esperanças para começar a escrever novas histórias, honrando aprendizados do ano desafiador que passamos. Para inspirar essa renovação de energias, intenções e ações, fizemos um exercício de refletir sobre os elementos marcantes de 2020 que possivelmente ecoam para os próximos anos.


Compartilhamos aqui nossas apostas para tendências de comportamento que vão seguir moldando nossa sociedade. Obviamente não conseguimos negar nossa essência, nossas reflexões trazem nosso ponto de vista com um temperinho otimista. Acreditamos sinceramente em palavras como alimentos (que podem ser saudáveis ou tóxicos), que podem inspirar e provocar ações conscientes e positivas.


Nos próximos meses, vamos compartilhar uma série de ensaios sobre nossa visão a respeito desse ano que se inicia, que rima com nosso nome, que rima com nosso século. E assim, vamos juntos refletindo sobre o que vale a pena rimar e ecoar.


Para inaugurar a série, vamos falar da nova cara dos heróis do nosso tempo?


Profissionais da Saúde e cientistas: super heróis do cuidado


Nos anos 60, a figura do astronauta foi a grande inspiração de toda uma geração. Um (quase) super humano que usa das tecnologias mais avançadas em busca de alcançar um novo mundo e comemorar seus feitos em uma corrida espacial ANTES do rival declarado. Em 2021 os nossos heróis têm cara diferente. As figuras de inspiração são homens e mulheres que cuidam de vidas de forma intensa e contínua, atravessando mil plantões sem muito glamour, e cientistas que colaboram mundialmente na corrida da concepção da vacina viável. Se nos anos 60 a ciência era uma atividade distante dos cidadãos comuns, (e de processo altamente sigiloso) por necessidade, o cenário atual desenhou uma rede de colaboração e diálogo em prol de um bem comum.


Logo no início de 2020, quando ainda estávamos entendendo a dimensão dos impactos da pandemia, tivemos a notícia da equipe de cientistas brasileiras que sequenciou no tempo recorde de 48 horas o genoma do SARS-CoV-2, coordenados pela baiana Jaqueline Goes. Apesar de uma onda de “anticientificismo”, que assolou 2020 com doses pesadas de desinformação, nós escolhemos vibrar no otimismo. Compartilhamos da visão de que a urgência da vacina criou um cenário de força, foco e fé na ciência, e revigorou a imagem da atividade perante os olhos da sociedade.


Somamos a este fenômeno a imagem do grande esforço dos profissionais da saúde, com tanto destaque nas mídias no ano de 2020. Alireza Pakdel (@alirezapakdel_artist) é um exemplo de artista que nos emocionou ao prestar suas homenagens aos profissionais da saúde por meio de suas ilustrações.



Esses mesmos valores também foram reconhecidos em lideranças de destaque, seja chefes de estado (por acaso muitas mulheres), e lideranças do meio corporativo, que deslocaram atenção especial para o cuidado e bem estar (autêntico e não apenas midiático), dos seus colaboradores e clientes em meio a pandemia.


A nossa aposta é que o destaque destas figuras impactem a cultura pop, como inspiração direta ou indireta na concepção de personagens, temas e tramas. Os super-heróis da nossa época vibram menos na força combatente e violenta e, ao invés disso, atuam colaborando coletivamente em prol do cuidado e da vida. É muito possível que a exposição desses personagens da nossa sociedade venha a gerar inspiração na escolha de carreiras das novas gerações. Mas, além disso, entendemos que a atuação de profissionais da saúde e cientistas simboliza uma base de valores: cuidado e prevenção, colaboração em rede, transparência nas informações, lideranças horizontais (menos egocêntricas). Elementos que guiam as melhores abordagens perante a pandemia, e que vão marcar as pessoas e suas atividades mais plurais nos próximos anos.


#hope

Posts recentes

Ver tudo